Cazuza, O Tempo Não Para

Cazuza era uma pessoa bem polêmica, tanto em sua maneira de agir, em suas declarações, como em suas composições. Era totalmente boêmio e bem conhecido por seu jeito rebelde de ser e seu maneira mais livre impossível de viver a vida.   Fazia parte da banda Barão Vermelho, como vocalista, junto de Frejat. E até hoje é considerado um dos melhores compositores da música brasileira.

Bom, sendo a pessoa que foi e tendo a importância no mundo da música que tem até hoje, a mãe do cantor, junto com a jornalista Regina Echeverria, escreveu um livro sobre a vida dele Cazuza, Só as Mães são Felizes, e do livro veio o filme Cazuza, O Tempo Não Para, em 2004, dirigido pela Sandra Werneck e pelo Walter Carvalho, que conta a história de vida dele desde o seu início, quando era ator e atuava na peça Pára-quedas do Coração, no Circo Voador, passando pelo seu sucesso com o Barão Vermelho, até sua carreira solo e sua morte em 1990, por causa das complicações causadas pelo vírus da Aids que o cantor havia contraído.

No filme, a gente relembra várias músicas famosas e outras até nem tão famosas do cantor, daquelas que não dá pra esquecer e que quando tocam todo mundo sabe cantar pelo menos o refrão, sabe..

Anúncios

The Beatles e o seu primeiro filme: A Hard Day’s Night

Talvez soe até estranho para alguns ouvidos ouvir sobre um filme dos Beatles, mas dá uma acordada aí, porque eles têm mais de 1 filme… E o primeiro é de 1964. O nome do filme é “A Hard Day’s Night”, com a direção de Richard Lester, roteiro de Alun Owen e rodado em preto e branco. E junto ao filme foi lançado um álbum com o mesmo nome do filme.

Na época, o cinema era um grande divulgador de estrelas do rock. Como foi para Elvis Presley, o grupo achou que essa também seria uma maneira de promover sua música. O filme foi lançado no dia 6 de julho de 1964 e ainda recebeu 2 indicações ao Oscar.

O filme tenta capturar o espírito alegre e a histeria causada pela Beatlemania. Owen teve a idéia de mostrar os Beatles como prisioneiros do seu sucesso, tendo que se esconder sempre de histéricos fãs. O filme começa em uma viagem de trem e termina em um show feito especialmente para a televisão. Os grupo tocam algumas de suas canções do álbum durante o longa. O filme é mais considerado como uma espécie de semi-documentário sobre o auge da beatlemania.

Bom, as músicas todo mundo conhece, né?! Ou pelo menos já ouviu alguma vez na vida.. Tá aí a trilha nome do álbum e do filme:

Toy Story

Toy Story é aquele tipo de desenho que passou no cinema, todo mundo assistiu e amou, e quando passa na televisão, você, com certeza, vai parar pra dar uma olhadinha, nem que seja pra dar uma relembrada em alguma cena…

 

É um filme estunidense de aventura e comédia, foi lançado em 1995 e fez tanto sucesso que logo seus criadores escreveram o Toy Story 2, em 1999, e o 3, em 2010. É conhecido por ser o primeiro longa metragem dos estúdios Pixar e também o primeiro da história feito totalmente por computação gráfica.

Os personagens centrais do filme são brinquedos do quarto de um menino de 8 anos, Andy, e a história é toda contada por eles. O brinquedo favorito de Andy é o cowboy de pano, o xerife Woody, que junto com Buzz Lightyear, Cindy, o Sr. Cabeça de Batata, Slinky, Porquinho, Rex e os outros, vivem uma vida normal longe dos humanos, o que Andy nem imagina. A história toma rumo quando o menino está prestes a fazer aniversário e os brinquedos pensam que vão ser trocados por novos brinquedos.

Bom, mas o negócio é o seguinte, prestando atenção na trilha sonora, a gente fica muito mais encantado com a animação e tá aí outro motivo de não perder esse desenho nenhuma vez que passa na tv. Ela é muito cativante! A trilha mais famosa da animação e que, com certeza, todos conhecem é “You’ve got a friend in me”, do Randy Newman.

Titanic – Agora em 3D

Vocês lembram do filme Titanic? Sim, né?! Afinal, não tem como esquecer. Mas para aqueles que não sabem em que mundo vivem e não sabem do que eu to falando, vou falar um pouco da história do filme.

Um jovem aventureiro, Jack, protagonizado por Leonardo Di Caprio, ganha uma passagem, em mesa de jogo, para a primeira viagem do transatlântico Titanic. No navio, apaixona-se pela rica moça Rose Bukater, vivida por Kate Winslet, com quem vive um amor proibido por esta ser noiva de um homem rico e arrogante, Caledon Hockley. Mas a viagem que tinha tudo pra ser mágica, torna-se trágica quando um navio se choca com um iceberg e o “amor de navio” termina por ali, com o Jack congelado caído no oceano. Mas, segundo Rose, esse amor dura pra sempre.

Bom, a história é verídica, deu vida ao filme Titanic, nome do transatlântico, foi lançada originalmente em 1997 e faturou 11 Oscars, inclusive nas categorias de Melhor Filme e Melhor Diretor para James Cameron.

E sabe aquela trilha sonora que você jamais esquece? Ou que até virou a trilha sonora da sua vida? Que dá aquela nostalgia quando você escuta? Pois é, a trilha sonora desse filme, na voz da Celine Dion, com certeza, entrou pra história. Pode até ser meio clichê, mas, pode confessar que tem que vezes que você se pega cantando “My heart will go on”.

O babado da vez é que dia 6 de Abril de 2012 vai lançado o Titanic 3D. Cameron promete não decepcionar com essa “boa nova” nem mesmo os admiradores mais fiéis do filme e há boatos de que haverá a inclusão de algumas cenas totalmente inéditas, que não vieram a público na primeira versão. Ou seja, pra você, assim como eu, que é apaixonado por Titanic, ou que é só curioso mesmo, o negócio é, literalmente, esperar pra ver!

Chicago

• Direção: Rob Marshall

• Roteiro: Maurine Dallas Watkins, Bob Fosse, Fred Ebb, Bill Condon

• Gênero: Musical

• Origem: Canadá/Estados Unidos

• Tipo: Longa-metragem

A história é sobre uma esquecida dançarina, Velma Kelly, interpretada por Catherine Zeta-Jones, e uma aspirante a cantora, Roxie Hart, interpretada por Renée Zellweger, que fazem de tudo para conquistar a fama.

Após matar seu marido, por pegá-lo na cama com sua irmã, Velma entra em uma seleta lista de assassinas de Chicago, a qual é controlada por Billy Flynn (Richard Gere), um advogado que busca sempre se aproveitar ao máximo da situação. Ao contrário do que se esperava, o assassinato faz com que a fama de Velma cresça ainda mais, tornando-a uma verdadeira celebridade. Enquanto isso Roxie sonha com um mundo de glamour e fama, até que mata seu namorado após uma briga. Billy fica sabendo do crime e decide adiar ao máximo o julgamento de Velma, de forma a poder explorar os dois assassinatos ao máximo nos jornais. Assim como ocorreu com Velma, Roxie também se torna uma estrela por causa de seu crime cometido, iniciando uma disputa entre as duas pelo posto de maior celebridade do meio artístico.

Por fim, as duas criminosas se unem e viram famosas juntas na produção de um show especial que conta a história pela qual passaram para conquistarem a tal fama.

É um ótimo musical e eu super recomendo! Já assisti várias vezes, por sinal.

Le fabuleux destin d’Amélie Poulain

Você já deve ter ouvido de alguém a frase: “não gosto de filmes franceses”. Mas isso acontece porque essa pessoa talvez ainda não tenha visto o filme Le Fabuleux destin d’Amélie Poulin, treduzindo: O Fabuloso destino de Amélie Poulain.

Ficha Técnica

Direção: Jean-Pierre Jeunet

Roteiro: Guillaume Laurant

Elenco:   Audrey Tautou
Mathieu Kassovi

Idioma: Francês

Produção Musical: Yann Tiersen

O filme conta a história de Amélie, uma menina que cresceu isolada das outras crianças. Isso porque seu pai achava que Amélie possuia uma anomalia no coração, já que este batia muito rápido durante os exames mensais que o pai fazia na menina. Na verdade, Amélie ficava nervosa com este raro contato físico com o pai. Por isso, e somente por isso, seu coração batia mais rápido que o normal. Após sua maioridade, mudou-se do subúrbio para o bairro parisiense de Montmertre, onde começou a trabalhar como garçonete. Certo dia, encontra no banheiro de seu apartamento uma caixinha com brinquedos e figurinhas pertencentes ao antigo morador do apartamento. Decide procurá-lo e entregar o pertence ao seu dono, Dominique, anonimamente. Ao notar que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e remodela sua visão do mundo.

A trilha sonora é instrumental e com um arranjo muito característico. A maioria das músicas usam acordeom, piano, cravo, entre outros instrumentos. Agora olha o trailer do filme pra dar mais vontade de assistir pela primeira ou pela décima vez ao filme:

Grey’s Anatomy

Quem nunca se identificou com a trilha sonora de uma série de televisão e quis saber de quem era? Então vou falar pra vocês da trilha sonora de uma série muito conhecida e que já virou peça fundamental ao lembrarmos dela: Grey’s Anatomy.


Pra quem ainda não conhece, a série Grey’s Anatomy é um drama médico americano, criado por Shonda Rhimes, e exibido no horário nobre da rede ABC. Sua primeira transmissão foi ao ar em 27 de março de 2005, nos Estados Unidos. Conta a história de Meredith Grey, protagonizada por Ellen Pompeo, residente do hospital cirúrgico Seattle Grace, em Seattle, sendo um rígido programa cirúrgico de Harvard. O foco é em Meredith e seus colegas também internos: Cristina, Izzie, George e Alex, mostrando os problemas de suas vidas amorosas e as dificuldades que um interno passa para conseguir alcançar o objetivo principal da profissão: ser um médico conceituado.

Pra quem já conhece e quer saber, a trilha sonora da série é de autoria da banda Psapp  que toca música eletrônica experimental. A banda é, na verdade, uma dupla, formada  por Carim Clasmann e Galia Durant, conhecidos por terem criado um estilo musical  conhecido como Toytronica. Suas músicas também foram usadas em outras séries de  sucesso, como The O.C., Nip/Tuck e Sugar Rush. Por sua vez,  a famosa trilha de Grey’s  Anatomy se chama “Cosy in the Rocket”. Agora curte aí um trechinho: