Habana Blues

Ficha Técnica

  • Título original: Habana Blues
  • Direção: Benito Zambrano
  • Gênero: Drama
  • Ano: 2005
  • Trilha sonora: Dayan Abad, Equis Alfonso, Descemer Bueno, Kiki Ferrer, Magda Roa Galván, José Luis Garrido, Juan Antonio Leyva e Kelvis Ochoa

“Habana Blues” é um filme simples que despretensiosamente conta a história dos amigos Ruy e Tito. Os dois são jovens cubanos buscando destaque, reconhecimento e espaço para mostrar sua música (e se tornarem famosos com ela, por que não?!). Ao longo desse percurso dois produtores espanhóis descobrem o talento dos rapazes e é por causa da irresistível proposta de contrato com uma gravadora que surgem os dilemas dos jovens havanos. Ir embora para Espanha significaria deixar para trás família, amigos e propriamente Havana, pois, por motivos políticos, a viagem seria só de ida.

No caso se “Habana” a música tem seu lugar muito bem definido já no roteiro. Logo no começo do filme inclusive tem boas cenas das gambiarras que os músicos (e pode-se dizer que todos) fazem pra conseguirem gravar suas músicas. O setlist da banda varia da música caribenha até o rock, passando por baladas e outras sonoridades. Lógico que tudo com aquela boa pitada caliente que o próprio idioma já se encarrega de dar.

O filme não é um musical, mas poderia muito bem ser. As músicas tratam das histórias dos personagens, seus dramas e a realidade de Cuba. Ruy, por exemplo, tem esposa, dois filhos e luta contra o fim do relacionamento e da própria família. Cansada da vida em Havana, Caridad anuncia a Ruy que fará a travessia ilegal para o continente, levando com ela seus filhos. Após a declaração, Ruy canta para a esposa “Solos tu y yo”, cujos últimos versos dizem:

“Y tengo que dejarte ir, poniendo el mar entre los dos
Pagando el precio de otros que viven de la contradicción
Otra familia que quedó marcada por la separación
Como luchar, con ese sol con la política y con dios”

“Havana Blues” não é um filme que quer falar politicamente de Cuba, mas há uma música que toca no assunto. Traz um batuque marcado pelas congas cubanas misturadas ao rap. São várias vozes se intercalando e crescendo em coro, em tom de protesto, como a voz de um povo. Seus primeiros versos já gritam:

“Todos los negros finos
nos hemos reunido y hemos decidido
no tocar mas rumba”

Certamente é uma daquelas trilhas pra se ter e ouvir com frequência. Enquanto você faz o download de todo o disco, vá esquentando, “habaneando”!

http://www.4shared.com/file/K9zJyxf1/Habana_Blues.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s